Por quê as Baterias sofrem mais no Verão?


Fale Conosco

Precisando de Bateria? não perca tempo

Pouca gente sabe, mas o funcionamento e a durabilidade das baterias automotivas são influenciados por questões climáticas e também relacionadas à temperatura. Se expostas a temperaturas extremas, tanto altas quanto baixas, as reações químicas que ocorrem dentro delas tendem a apresentar alterações que podem prejudicar sua eficiência e causar danos ao sistema elétrico.

Como o inverno no Brasil não chega a temperaturas tão baixas, o perigo maior está no verão, quando o calor pode facilmente chegar a 40 graus, ou até passar, dependendo das condições do ambiente.

Esse calor excessivo incide nos componentes das baterias, modificando a forma como eles reagem entre si, podendo causar sobrecargas, principalmente hoje em dia, com os veículos cada vez mais equipados com novidades tecnológicas e que exigem mais das baterias.

Como o calor afeta as baterias automotivas?

Essas reações químicas que acontecem dentro das baterias também são afetadas pela temperatura. O calor, por exemplo, acelera os elétrons, causando uma perda mais rápida da massa ativa, que é formada pelas placas. Isso significa que a bateria está sofrendo descarregamento mais rápido.

Além disso, o calor também ajuda na evaporação da água do eletrólito. Tudo isso aumenta a autodescarga e o processo de corrosão dos componentes da bateria e pode levar a ocorrer sobrecargas no sistema elétrico e, em casos extremos, até explosões por conta dos gases da corrosão e evaporação.
 

A importância da Manutenção Preventiva

Para que maiores problemas não ocorram, é necessário que o sistema elétrico do carro não esteja sobrecarregado. Ou seja, que os componentes eletrônicos adicionados ao veículo estejam de acordo com a capacidade da bateria, dos chicotes, do alternador etc.

Além disso, carros que são usados por muitas horas ininterruptas precisam contar com acumuladores específicos para essas condições também.

Para o uso corriqueiro, o mais importante é não dispensar a checagem preventiva do sistema elétrico, verificando o estado de conservação de todos os itens e testando a tensão e a corrente.

Para a bateria, especificamente, é necessário checar se ela está corretamente alocada, se não há corrosão nos conectores dos polos, se a capa protetora está em perfeito estado e testar sua capacidade de descarga rápida, que simula o acionamento do motor de partida do veículo.

Ainda, para o caso de baterias não seladas, é preciso verificar o nível de água de sua solução ácida e completá-lo se necessário, com água destilada.
 

Passe em uma das nossas lojas para fazer a verificação da sua Bateria e evite contratempos!